«

»

maio 12

12.05.2016 – Pássaros silvestres resgatados no Tibau

David Tavares

Entre as aves encontradas pela fiscalização na localidade de Piratininga, estavam dois pássaros da espécie pixoxó, que é ameaçada de extinção

Ao todo 30 aves foram apreendidas durante a ação da fiscalização Divulgação / PM

O Comando de Policiamento Ambiental (CPAm), através da 6ª Upam – Unidade da Serra da Tiririca, apreendeu 30 pássaros na localidade do Tibau, em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói, na manhã desta quarta-feira (11). Em atendimento a denúncia, os agentes, em conjunto com a equipe do Parque Estadual da Serra da Tiririca, revistaram duas casas na localidade.

Conforme o indicado pelo denunciante, os agentes foram até a região citada, na Rua dos Corais. Na ação, um homem foi detido, com 23 pássaros em casa, e conduzido a prestar depoimento na Delegacia de Itaipu (81ª DP), de acordo com um dos policiais presentes na ação, que teve início por volta das 10h.

“Foi solicitada nossa entrada no local e o proprietário não resistiu”, disse o agente.

Ainda segundo o mesmo, os outros sete pássaros, que estavam na segunda casa, nos fundos do terreno, também foram apreendidos, porém o proprietário não se encontrava na residência.

Foram apreendidos ao todo 20 coleiros, quatro sabiás, um tiziu, um azulão, dois canários-da-terra e dois pixoxós, sendo estes últimos de espécie ameaçada de extinção e tendo como multa R$ 5 mil reais por cada exemplar dessa ave, totalizando R$ 10 mil. Nos outros casos, a multa é estipulada em R$ 500 por cada pássaro.

Reforço pelos ares

A preservação do meio ambiente ganha um importante reforço nesta quinta-feira, para combate a incêndios florestais em unidades de conservação do Estado do Rio. Um avião turbo-hélice com cisterna para armazenar 1,8 mil litros de água será disponibilizado ao Corpo de Bombeiros pelo secretário estadual do Ambiente, André Corrêa, em cerimônia a ser realizada no Aeroporto de Jacarepaguá, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

O avião turbo-hélice Airtractor modelo 502B, cedido pela Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), irá atuar na extinção de focos de incêndio, através do lançamento de água ou produtos químicos. Esta técnica, empregada simultaneamente aos trabalhos das equipes de terra, é uma efetiva ferramenta para o combate às chamas.

As aeronaves usadas no combate aos incêndios são uma vantagem devido a sua capacidade de atacar rapidamente as labaredas, impedindo que o fogo se alastre e ganhe força, além de alcançarem terrenos inacessíveis por terra. Outra vantagem no uso das aeronaves é o rápido deslocamento entre os focos de incêndio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>